Artigo do diretor: O Novo Ensino Médio

O próximo ano será marcado por uma novidade na área da educação. O Novo Ensino Médio, previsto numa lei aprovada em 2017, começa a ser implementado em 2022 em todo o país. As novas regras valem para as escolas públicas e privadas. Por agora, o novo formato só valerá para a 1ª série. Gradativamente, haverá ampliação para os outros anos.
A principal inovação é que os alunos vão ter que cumprir os chamados “itinerários formativos”, que começarão a ser ofertados em 2022.
Além disso, os estudantes de ensino médio terão que dedicar mais horas ao ensino escolar: as 4 horas atuais passam para no mínimo 5, e isso começa a valer já no ano que vem.

Para ficar mais claro para o leitor, este novo formato vai substituir na grade curricular o formato utilizado até então, em que as disciplinas eram individuais. Assim, os conteúdos serão divididos em áreas do conhecimento, de maneira similar à que acontece no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Estas divisões vão abranger Língua Portuguesa, Arte, Educação Física, Língua Inglesa, Matemática, Biologia, Física, Química, Filosofia, Geografia, História e Sociologia. Ou seja, nenhuma disciplina será excluída do currículo atual, elas somente serão trabalhadas de maneira diferente do que era feito até então.

Há algum tempo as escolas estão trabalhando para se adaptarem e para que a qualidade do ensino eleve de nível. A implementação tem sido um desafio muito grande para todas as escolas, pois ela passa pela reestruturação do currículo, pela formação dos professores e também requer uma escuta sensível dos desejos da comunidade discente. É preciso, também, em algumas situações, a estruturação do espaço físico da escola, e tudo isso alinhado aos recursos financeiros disponíveis de cada instituição.

Acreditamos que este novo modelo poderá ser muito positivo porque ele dará protagonismo ainda maior para os estudantes e proporcionará um ambiente mais propício para os educadores para a estruturação do conteúdo, além de dar a oportunidade para que os jovens desenvolvam o intelecto por meio de aulas expositivas mais assertivas, e, principalmente, coloquem em prática, de forma lúdica, o que têm aprendido.

O que se destaca neste novo modelo é o fato de que os estudantes passarão a ter o direito de escolher disciplinas que estão mais alinhas aos seus anseios e aptidões. Com isso, ao final dos três anos, as escolas devem certificar os alunos em cursos específicos. Para isso, é imprescindível que as instituições escolares criem debates com os alunos para que analisem seus interesses e tenham uma melhor orientação nesse momento.

Ao ficarem por mais tempo nas escolas, os adolescentes ingressantes no Novo Ensino Médio poderão participar de oficinas e reforços de conteúdo que serão um diferencial importante em sua formação.

Sem dúvida, estamos dando um passo importante para a modernização do ensino no Brasil, mas ainda fica o desafio para a introdução de novas tecnologias em sala de aula e maior incentivo ao saber. O ano de 2022 chega com um sopro de novidade e esperança. Vamos trabalhar, como sociedade, para que na prática, a teoria se confirme!

novo ensino médio 2022
cartão bruno
link bruno instagram
link bruno facebook

Mais sobre o assunto

Envie sua mensagem

Olá, seja bem vindo.
Informe seu nome, telefone e o que deseja para iniciar.

Rematrícula 2021 - Fácil e Digital

Sempre prontos para atender você!

Escreva a sua mensagem. Responderemos o mais rápido possível.

Ligar
Rota