Artigo do diretor: “Qual a função da escola?”

Artigo da semana, publicado no jornal Folha da Região, edição de 5/12/2020

Gostaria de começar nossa conversa, nesta semana, com uma pergunta: você já parou para se questionar sobre qual o papel da escola de seu filho? Quero propor esta pauta para defender a ideia de que ela, a escola, não serve apenas para ensinar as crianças a ler e a fazer contas. Muito menos somente para ajudar a eles passarem no vestibular.

É claro que todas estas habilidades são desenvolvidas porque elas fazem parte da razão de existir das escolas. Porém, é na sala de aula e no convívio com as outras crianças nas áreas de uso comum que nossas crianças aprendem e ampliam uma das habilidades mais importantes para seu futuro como pessoa e profissional. Estou falando da inteligência emocional.

E por isso é extremamente importante os pais visitarem a escola e além de verificar apenas o material didático e metodologia, também deve se preocupar se a escola mantém um programa permanente de observação e promoção da socialização, principalmente durante os intervalos.

Estou convencido de que a criança e o adolescente que recebe suporte pedagógico para se relacionar melhor com as demais pessoas terão maiores chances de serem profissionais de sucesso no futuro.

Qual de nós nunca foi mal entendido no comércio, em uma clínica ou escritório? E isso é fruto de uma má formação do profissional que lida com o público. Faltou a ele o desenvolvimento de empatia, que é a capacidade de perceber, sentir, conectar-se com o outro. É entender o que a outra pessoa está sentindo.

Dessa forma, cabe à escola mostrar-se empática, fazendo com que crianças e jovens criem senso de responsabilidade e assumam um papel protagonista nas mudanças do mundo. Porém, nem sempre a preocupação com o outro é prioridade, nesse caso, vale ficar em alerta, pois a falta de empatia pode ser associada a problemas como bullying, intolerância, preconceito e violência.

Assim, é importante que alunos de todas as idades tenham a possibilidade de desenvolver atitudes empáticas para que seja possível uma sociedade mais madura, inteligente e conectada entre si.

E creio que as escolas devam dar mais atenção a este aspecto. As equipes da área pedagógica devem estar preparadas para promover ações constantes de estímulo neste sentido. Eles serão melhores advogados, médicos, políticos, policiais, etc, se aprenderem desde cedo a habilidade de ser social.

cartão bruno

Envie sua mensagem

Olá, seja bem vindo.
Informe seu nome, telefone e o que deseja para iniciar.

Rematrícula 2021 - Fácil e Digital

Sempre prontos para atender você!

Escreva a sua mensagem. Responderemos o mais rápido possível.

Ligar
Rota