Artigo do diretor: A missão mais linda

Todas as profissões do mundo trazem em si algo que as fazem especiais. O médico nos garante o bem maior, que é a vida. O policial nos garante a segurança necessária para que possamos trabalhar e descansar. O jornalista apura e nos traz informações necessárias para que possamos entender o mundo e a nós mesmos.

Eu poderia ficar aqui falando das belas peculiaridades de todos os setores profissionais. Porém, buscando um denominador comum, chegamos aos professores. Todos os homens e mulheres que hoje exercem um papel na sociedade, seja ele qual for, já passou pelos bancos escolares e tiveram seus mestres.

Como o nosso leitor sabe, dedicamos este espaço semanal para falar da educação. E hoje quero levantar a bandeira em favor dos professores. Eles são a célula vital de nossa sociedade. São pessoas que dedicam suas vidas para formar todos os demais profissionais. São verdadeiros arquitetos da nossa sociedade.

E qual o motivo de eu falar sobre eles nesta semana? O primeiro motivo já seria suficiente: eu tenho verdadeira paixão e profundo respeito por eles.

Mas também existem outros aspectos que fazem com que este seja o tema do nosso artigo. Quero chamar, primeiro, a atenção dos leitores para a magnitude da missão de ensinar. E fazendo isso, convocar a todos a refletirem sobre o quanto nosso país está longe de reconhecer a importância dos professores.

Um dos principais indicadores disso é a remuneração que o Brasil dedica aos seus mestres. No ano passado, o piso salarial dos professores brasileiros foi reajustado e passou de R$ 2,5 mil mensais, aproximadamente, para pouco mais de R$ 2,8 mil. De fato, os R$ 330 de aumento representam algo bem melhor do que o reajuste passado, quando o acréscimo foi de apenas 4,17%.

Porém, se partimos para um comparativo rápido com outras nações campeãs em educação, vamos perceber o quanto temos que melhorar neste quesito. Pela média do câmbio das última semanas, poderíamos dizer que um professor no nosso país ganha 472 dólares. Vale ressaltar que, na Coreia do Sul, o salário base médio é de 4.115 dólares. Na Alemanha, são 5.357 dólares. E estes ainda estão longe do país que melhor paga seus educadores, que é Luxemburgo, com seus 8.150 dólares.

Se o leitor está abismado, segure esta: de acordo com dados de uma pesquisa feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com mais de 100 mil professores, sobre violência em escolas, o Brasil lidera o ranking de agressões contra docentes.

Dentre os professores ouvidos, 12,5% afirmaram ser vítimas de agressões verbais ou intimidações de alunos. Em São Paulo, segundo levantamento feito pela GloboNews, o número de agressões a professores cresceu 73% em 2018 em relação ao ano anterior.

Já dados divulgados sobre uma pesquisa feita pelo Sindicato dos Professores de São Paulo apontam que mais da metade dos docentes da rede estadual de ensino afirmam já ter sofrido algum tipo de agressão, sendo a mais comum a agressão verbal (44%), seguida por discriminação (9%), bullying (8%), furto/roubo (6%), e agressão física (5%).

Sinceramente, eu não gostaria de trazer estes números neste nosso espaço, mas eles são reais. Neste sábado, gostaria de convidar nossos leitores a refletirem sobre o Brasil que estamos construindo quando aceitamos que a base intelectual da nossa sociedade esteja ferida e mal paga.

Temos que pensar sobre a valorização dos nossos professores, sobre a educação que damos aos nossos filhos (que influi no alto índice de violência em sala de aula) e no quanto tem nos custado ficarmos calados politicamente em relação a este triste cenário.

Se encontrar com um professor, lhe dê os parabéns pela bela missão que ele tem cumprido com galhardia, apesar de nossa nação o maltratar tanto. Tenho esperança de que avançaremos nesta questão quando todos nós expusermos o que já sabemos:  que os professores são as verdadeiras celebridades de uma nação.

cartão bruno
link bruno facebook
link bruno instagram

Envie sua mensagem

Olá, seja bem vindo.
Informe seu nome, telefone e o que deseja para iniciar.

Rematrícula 2021 - Fácil e Digital

Sempre prontos para atender você!

Escreva a sua mensagem. Responderemos o mais rápido possível.

Ligar
Rota