Artigo do diretor: A educação 5G

O Brasil realizou com sucesso, na semana que passou, o leilão para instalação e exploração do 5G. Como pudemos acompanhar pela mídia, o interesse das empresas foi grande e o país deu um passo histórico para o futuro. Esta nova forma de transmissão de dados abre caminhos para instalação da internet das coisas, onde até a geladeira de casa estará ligada à rede mundial de computadores e as distâncias serão ainda mais encurtadas. As notícias sobre esta novíssima banda de dados já falam até dos carros autônomos e da inteligência artificial muito acima da nossa capacidade atual de entendimento.

E qual é o motivo de estarmos abordando este tema em nossa conversa sobre educação? Esta é uma charada fácil de resolver. Em muitos artigos aqui, temos falado sobre a influência da internet na formação das novas gerações, que já estão nos bancos escolares, e o quanto as unidades escolares estão defasadas na incorporação da tecnologia no cotidiano.

No que se refere à área educacional, a mídia esteve sempre presente na educação formal, porém, não raras vezes, sofreu certa resistência, em relação a sua aplicação na escola. Porém, o impacto social causado pelo aumento da tecnologia de informação e comunicação nos últimos anos, ocasionou intensas transformações nas principais instituições sociais.

A rapidez da disseminação da internet pelo mundo, em relação à outras mídias, é assustadora. Enquanto o rádio levou 38 anos para atingir um público de 50 milhões nos Estados Unidos, o computador levou 16 anos, a televisão, 13 anos e a Internet levou apenas quatro anos para alcançar a marca de 50 milhões de Internautas.

Enquanto o mundo se apresenta cada vez mais aberto e com máquinas que lidam com o saber e com o imaginário, a escola ainda se estrutura em tempos e espaços pré-determinados, muitas vezes fechada, ignorando as inovações. Em decorrência da velocidade dos avanços tecnológicos e sua interferência no trabalho e na vida de todos, a escola se encontra em crise. Ela, que tem como ideal preparar as pessoas para vida, para cidadania e para o trabalho, deve questionar sobre qual contexto social se reportar já que este está em permanente modificação.

Os professores estão sendo convocados para entrar neste novo processo de ensino e aprendizagem, nesta nova cultura educacional, onde os meios eletrônicos de comunicação são a base para o compartilhamento de idéias e ideais em projetos colaborativos. A utilização pedagógica da internet é um desafio que os professores e as escolas estarão enfrentando neste século, que pode apresentar uma concepção socializadora da informação.

Considerando a importância do fenômeno comunicacional na sociedade mundial e o acelerado processo tecnológico que abrange os mais variados setores da convivência humana, o que se propõe é uma escola contextualizada, que se situe na dinâmica dos novos processos de ensino e aprendizagem colaborativos, com o uso da internet como mecanismo de desenvolvimento, de criticidade, de colaboração mútua, que transforma as informações em conhecimentos sistematizados.

Se as escolas têm dificuldade em usar a internet ainda hoje e com a chegada do 5G elas correm o risco de serem jogadas na Idade Média. É urgente que as autoridades se debrucem sobre o tema!

Envie sua mensagem

Olá, seja bem vindo.
Informe seu nome, telefone e o que deseja para iniciar.

Rematrícula 2021 - Fácil e Digital

Sempre prontos para atender você!

Escreva a sua mensagem. Responderemos o mais rápido possível.

Ligar
Rota